terça-feira, novembro 16, 2010

Não falei merda; falei uma diarréia toda. Dez idas ao banheiro de uma vez só.
Vou limpar com escovinha e perfumar com jasmim.

terça-feira, outubro 26, 2010

@oi_laura

*reclamar muito = envelhecer. procuro compreender, relevar ou ignorar. mas às vezes é impossível, então, "xingo muito no twitter. sério."

*tem muita gente por aí precisando de curador para suas exposições da vida pessoal em redes sociais.

*eu acredito na endorfina. e no amor.

*acho necessário saber ficar sozinho, gostar da própria companhia. não precisamos ser completados, mas sim somados.

*meus planos tem 50% de chance de darem certo. com a margem de erro, tem entre 47 e 53%.

*todos somos idiotas em potencial.

*AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHH!!! MORCEGO ENTRE A PERSIANA E O VIDRO DA JANELA! ACORDEI ALGUNS VIZINHOS! UGHHHHH #MORRI
*não entendo como o Batman faz tanto sucesso... gente, ele é um MORCEGO!!! QUE BIXO ASQUEROSO! bléééé
*seguindo o pensamento... o que dizer do mickey?
*é quase como se ETs fizessem bixinhos de pelúcia de bandidos, de velhos tarados, de gente feia e fedorenta.

*twitter acaba com a minha concentração para escrever no blog. acabo escrevendo o que queria aos pedaços aqui. :/

A Laula

Chego em uma festa e a moça da entrada pede meu nome para colocar na comanda.
- Laura.
Olho para comanda e nela está escrito: LauLa.
- Laula de quê?
- LauRa; de Marco.
Peguei a comanda... Virei "Laula Lamer". (y)
No dia seguinte estou com uns amigos em um bar e comento o ocorrido. Vou ao banheiro e, como de costume, leio a porta. "Tudo vale a pena quando a alma não é pequena", diz Fernando Pessoa para a... LauLa!? Ela existe e não sou eu! Pelo menos não sou mais, desde que fiz 4 anos e deixei de falar como o Cebolinha.

A imagem

Estava eu no estágio, procurando em um banco de imagens (http://www.istockphoto.com/) uma foto de pessoa no celular e no computador ao mesmo tempo. Depois de umas 2 horas de pesquisa, encontrei a que eu precisava e a modelo da foto era uma guria da Eslovênia que eu hospedei aqui em casa em 2007, através do site de hospedagem solidária www.couchsurfing.org. Me senti tão globalizada.

As botas

Um dia de chuva e eu estava com minhas botas surradas que usei todo inverno passado. Usei tanto que elas furaram atrás e ficam começaram a escorregar do meu pé enquanto eu caminhava... Saco! Atravessei a rua olhando para meus pés e minhas botas que iam mais à frente, quando passou por mim uma moça com as botas IGUAIS às minhas, em perfeito estado. Não sei se mais fiquei surpresa ou tive inveja por as dela estarem em bom estado.

quinta-feira, setembro 16, 2010

A vida amorosa de Laurinha em 3 frases

Neste sentido, o entendimento das metas propostas é uma das consequências das regras de conduta normativas. Por conseguinte, a hegemonia do ambiente político afeta positivamente a correta previsão das direções preferenciais no sentido do progresso. Assim mesmo, o julgamento imparcial das eventualidades ainda não demonstrou convincentemente que vai participar na mudança do investimento em reciclagem técnica.

Escreve tu também sobre a tua... sobre qualquer coisa!
http://padrelevedo.hpg.ig.com.br/lerolero/lerolero.html

terça-feira, agosto 03, 2010

Dando as caras no Blog

ou: "fazendo a egípcia" em Gramado.

segunda-feira, julho 19, 2010

Comunicado Importante

Qualquer semelhança com alguma história da minha vida pode não ser mera coincidência. Mas não quer dizer que foi assim, que é isso que sinto agora, que eu te odeio ou que eu te amo.
Aqui escrevo histórias de fictícia realidade ou real ficção. Misturo histórias, estórias, sonhos, pensamentos, imaginação. Então, por favor, não peçam explicação. Não me reprimam!
Viajem comigo. :)
Grata!

Quer teclar?

Pontinho verde maldito que não é uma ervilha, mas me atrai mais do que se fosse.
Parece que pisca para mim, mesmo sem piscar e me chama, mesmo sem ter som. Fica ali, estrategicamente do lado esquerdo do teu nome, me incentivando: "siga em frente"!
Na na ni na não... não vou! Estamos há alguns meses sem acidentes e continuaremos assim... Até que se passem 10 anos e tu venhas me dizer que lembra da cor da minha blusa no dia em que ficamos horas sentados na sacada decidindo o nome dos nossos filhos.

segunda-feira, maio 17, 2010

Brincando com o photoshop



Essa foto eu tirei em Buenos Aires, no show do Stone Temple Pilots. Velocidade baixa porque estava bem escuro. Gosto que pegou o movimento da cabeça da chica olhando de um cara para o outro. Me gusta. :)

quinta-feira, maio 13, 2010

Irmãzinha

Não te entrega assim, como se amanhã o mundo fosse ter fim.
Vai com calma e não entrega tua alma para o primeiro que abrir os braços para ti.
Porque se não for hoje... pode não ser amanhã também, nem depois de amanhã, nem no mês que vem... Mas um dia vem! Um amor para ti. E para mim também.

terça-feira, maio 04, 2010

Oi, tia

Tia pergunta: E os namorados?

Resposta:

(a) Os das minhas amigas vão bem.
(b) Vão bem. Os dois mandam lembrança.
(c) Tem namoradas.
(d) Num reino tão tão distante, conversando com o teu.
(e) Há mais de dez anos a mesma pergunta... Próxima, por favor!

segunda-feira, maio 03, 2010

Será que é o contrário a vida da atriz?

Falta uma semana pro meu aniversário. Todos os anos me surpreendo com isso. Por que de novo? Também, mal a gente se acostuma com uma idade, pronto, já é outra. Parece que depois de uma certa época da vida da gente, aniversário não é mais festa: é lembrança dos tempos em que os aniversários eram sinônimos de festa. (Cita Fernando Pessoa) "No tempo em que festejavam o dia dos meus anos...". Bom, mas ainda bem que eu estou com essa peça em cartaz. Isso é ou não é uma forma de festa? Ainda mais lotando todas as noites! (Bate na madeira) Se não fosse isso, já me dava vontade de ficar em casa, me enroscar embaixo das cobertas comendo bombom e encarando qualquer coisa na televisão. E ainda rezando para que nenhum amigo bem intencionado venha interromper.
É assim que eu sou. Gosto de gente e de solidão. Adoro o público mas , às vezes, não suporto o "privado". Ficar "a sós com alguém" na vida real é uma coisa que, muitas vezes, me apavora. Na vida real, esqueço o texto; as marcas, não sei o momento certo de entrar ou sair de cena. Acho que se deveria ter sempre um roteiro à mão pras horas em que a gente não sabe o que fazer ou dizer. E quem não me conhece muito bem acha impossível que isso aconteça também comigo. Devo ter alguma coisa em gêmeos! Não é que eu não seja "nem uma coisa nem outra". O problema é que eu sou as duas! E com igual convicção em cada uma!
(...)


Este é um trecho do monólogo Será que é o contrário a vida da atriz?, da Vera Karam, que eu representei em 2002.

Falta um mês pro meu aniversário. E sim, eu sou de gêmeos!

Estamos a 0 dias sem acidentes

Por favor, me diz alguma coisa que faça eu sentir raiva de ti?
Mas por quê?
Para eu parar de sentir saudade...
...
Diz?

(a) Tu tá mais gorda do que na última vez que te vi.
(b) Te traí na tua casa.
(c) Sou gay.
(d) [vácuo]
(e) Todas as alternativas estão corretas.

sexta-feira, abril 30, 2010

tchau, twitter!

oi, blog!
;)

quarta-feira, abril 28, 2010

nonsense

terça-feira, abril 27, 2010

Puerto Suarez, Bolívia

quinta-feira, abril 15, 2010

Injustiça é eu ficar assim tão confusa por não te fazeres entender...

terça-feira, fevereiro 23, 2010

Tranquila

Quando eu disse que queria O mar, ninguém percebeu que era substantivo feminino, verbo transitivo.
Hoje, sinceramente, não tenho a menor pressa.
Porque tudo o que eu quero agora é tornar a minha vida mais amável.
Não que eu não goste da minha vida, mas eu sei que tem muitas coisas que eu posso fazer para tornar ela melhor ainda! Coisas que dependem só de mim. A minha felicidade neste momento depende só de mim. Só. E isto me deixa tranquila... ^^
Até logo, mar... Preciso voltar para capital!

#nowplaying - Tranquilo, Kassin+2
http://listen.grooveshark.com/#/s/Tranquilo/2nOUZk

domingo, fevereiro 07, 2010

???

Uma caixa de bombom com um furo onde se via uns envelopes, uma arma e se ouvia gente lá dentro. Bandidos se escondiam dentro dela para a qualquer momento atacar. E a caixa estava dentro de casa.
Até que alguém teve a coragem de pegar a caixa e colocá-la no pátio da frente. Mas ninguém deixou eu levá-la até a delegacia de polícia que fica praticamente na frente de casa. E eu gritava: "E se uma bala perdida acerta o Rafa??!!!"

A caixa aparece no meio de um campo onde só o que se vê na volta é campo. E de repente sai da caixa... o Bart Simpson! Seguido pelo Homer e depois pelo Garfield. E não paravam de sair da caixa Barts, Homers e Garfields, sempre nessa ordem. E um se colocava ao lado do outro em uma fila diagonal que não acabava.
Até que surgem campinhos de futebol. Um para cada trio. E quando eles começam a jogar, observo outra jogadora: uma idosa de vestido rosa e cega. Todos jogam muito mal.
Então alguém comenta comigo (talvez o psiquiatra que antes disso tinha dado em cima de mim) que devemos ensinar a velha cega a jogar, pois ela tem mais potencial. Dito e feito: ela marca um golaço!

E eu acordo.
Noite passada eu tive o sonho mais bizarro da minha vida

quinta-feira, janeiro 21, 2010

Faz tempo que eu não escrevo... Nunca escrevi com a intenção de ser questionada depois sobre o que eu quis dizer... Não me preparei para isto.
Esta sensação de ser analisada toda hora, de ser estudada em cada movimento... não é nada boa. Sempre preferi a telepatia, o encontro de mentes. Os olhares que se trocam e revelam tudo...
Mas na real, agora pouco me importa. O foco agora sou eu. Não o que eu sinto, mas o que eu penso e faço; o que eu preciso fazer para ser feliz. A arquitetura.
E se no meio de toda a loucura eu descobrir que... e se tu descobrires que... e se... Aquilo que quase aconteceu um dia acontecer... mas quase também é mais um detalhe.